Início » Prazer Feminino » Como aumentar a libido feminina: uma reflexão nada óbvia
como aumentar libido

Cerca de 67% das mulheres relatam ter dificuldades para se excitar. É o que aponta o Programa de Estudos em Sexualidade (ProSex) da Universidade de São Paulo (2017). A falta de desejo é uma queixa comum a muitas mulheres e crescem as buscas sobre como aumentar a libido feminina.

Muito pouco se reflete, no entanto, sobre os aspectos repressores da sexualidade que levam a essa ausência do desejo sexual.

Abra o seu buscador, pesquise sobre libido feminina e se depare com um oceano de artigos sobre frigidez, incapacidade de atingir a excitação e anomalias fisiológicas das mulheres. Prepare-se também para uma enxurrada de remédios caseiros contra a impotência, chá para aumentar o desejo, viagra feminino, hormônios e alimentos que estimulam o tesão.

Se é isso que você procura, este artigo definitivamente não é para você. Mas se você está em busca de uma reflexão mais profunda sobre os fatores que atuam como barreira ao seu desejo e os caminhos possíveis para a construção de uma nova relação com o seu prazer e potencialização da sua libido de forma consciente, chegou ao lugar certo!

 

Mas afinal, o que é libido feminina?

o que é libido

Muitas pessoas acreditam que a libido feminina é sinônimo de desejo sexual da mulher, ou seja, que está relacionada unicamente a sua vontade de fazer sexo. 

Esse é um entendimento popular sobre a libido, mas, na verdade, o significado de libido feminina ou até mesmo masculina é mais amplo do que apenas a vontade de transar. Libido é sinônimo de pulsão de vida, aquela energia mobilizadora que temos para realizar as coisas com vontade 

Para muito além do tesão ou desejo sexual, a libido está relacionada ao nosso tesão de viver. E devemos compreender que essa energia que nos move não é inesgotável.  

Diariamente fazemos escolhas de em quais atividades vamos investir a nossa libido. Acontece que em um mundo que exalta a produtividade e a performance, nossa pulsão de vida é diariamente sequestrada pelas demandas externas e sobra muito pouca libido para os nossos momentos íntimos de prazer e deleite. 

Por isso, o primeiro passo para lidar com a falta de desejo sexual é compreender o que está sugando a sua energia em outras áreas da vida. Sem isso, pode esquecer as fórmulas mágicas de como aumentar a libido feminina.

Como funciona a libido feminina?

significado de libido

Entenda alguns conceitos básicos sobre o funcionamento da libido feminina no corpo das mulheres. 

A curva do prazer de Wilhelm Reich

 

Wilhelm Reich, um grande estudioso da sexualidade humana, nos explica que as nossas funções psíquicas, libidinais e até mesmo emocionais, funcionam em formato de onda.  

Fazendo uma analogia com o trilho da montanha russa, é como se o nosso corpo fosse o carrinho passando por um processo de tensão, aumento da carga, clímax e descarga ao longo desse trilho do fluxo do prazer. 

curva orgástica

Acontece que nós somos muito boas em acumular tensão e carga, mas os tabus, medos, vergonhas e pressões do dia a dia são alguns dos fatores que atuam como barreiras aos nossos momentos de clímax e descarrega. Causando uma estagnação desse fluxo. 

Não é à toa que tantas mulheres relatam falta de desejo sexual 

 

Fica a reflexão 

Afinal, que mulher consegue vivenciar esse fluxo prazeroso completo com uma jornada tripla, onde se esgota entre o cuidado do trabalho, do lar e da família 

Com seu prazer sendo atravessado e bombardeado diariamente por tanta moralidade e repressão 

Com um sexo que se propõe enfadonho e pouco gratificante para o nosso prazer e os nossos orgasmos? 

É preciso compreender que nossa sexualidade é atravessada por aspectos psicológicos, emocionais, sociais e culturais do mundo onde vivemos, e que muito pouco da falta de libido na mulher está associada a problemas fisiológicos. 

Leia também: Masturbação Feminina: como ter mais prazer com menos tabu?  

Por isso, esqueça das fórmulas mágicas de como aumentar a libido feminina. Elas apenas arranham a superfície de um problema que possui raízes muito mais profundas e complexas.

 

Hormônios do prazer

hormônio do prazer

Do ponto de vista fisiológico, o que mobiliza a nossa libido é um conjunto de hormônios responsáveis pelas sensações de prazer e bem estar, o chamado quarteto da felicidade: dopamina, serotonina, endorfina e ocitocina.

Dopamina

A dopamina funciona no corpo através de um mecanismo de recompensa: está sempre em busca de pouco esforço e muito prazer. Quando esse saldo é atingido, ela cria um registro positivo no cérebro que nos faz buscar mais daquela atividade prazerosa.

Se o que se apresenta para você é um sexo chato, previsível e que não prioriza o seu prazer, não tem jeito! A dopamina vai ligar um alerta e te direcionar para outra atividade que te custe menos esforço. Vale mais assistir Netflix do que transar. 

Serotonina

Já a serotonina é responsável pela sensação prazerosa de satisfação, saciedade ou pertencimento. Mas quando em excesso, a serotonina atua contra os orgasmos, porque o corpo permanece em um platô de satisfação e pouco disponível para a excitação.

Esse inclusive é o mecanismo de atuação de alguns medicamentos antidepressivos. Por isso algumas pessoas que fazem uso desses medicamentos relatam vivenciar uma queda no interesse pelas relações sexuais.

Endorfina

A endorfina, por sua vez, atua como um analgésico natural, ajudando a aliviar dores e tensões., trazendo aquela sensação de prazer relaxante.

Ocitocina

 Enquanto a ocitocina é conhecida como o hormônio do amor, presente no vínculo, no abraço e no contato, fundamental para a construção da confiança que é tão necessária para o desenvolvimento e fortalecimento dos relacionamentos afetivos.

Libido Ativa vs Libido Responsiva

como aumentar libido

Outro aspecto interessante de ser observado é a diferença entre os sistemas libidinais de pessoas com vulva e pessoas com pênis 

Nós poderíamos estar falando aqui em “libido feminina” e “libido masculina”, como são os termos popularmente utilizados e que foram apresentados no começo deste artigo. Mas neste momento é importante que façamos uma distinção a respeito dessas nomenclaturas.  

Sabemos que ser mulher ou ser homem é uma questão de identidade, e não de genital ou fisiologia. Por essa razão, fazemos a escolha consciente de utilizar expressões mais adequadas, como libido ativa e libido responsiva, para designar o funcionamento do sistema libidinal em diferentes fisiologias

 

Libido Ativa (“libido masculina”)

A resposta sexual de corpos com pênis tem uma natureza linear, com o desejo mais ativo e espontâneo devido a presença constante de testosterona no organismo. Isso quer dizer que são corpos mais predispostos a receber uma excitação sexual e chegar ao clímax. Ou seja, esquentam rapidamente, como um forninho elétrico.

 

Libido Responsiva (“libido feminina”)

pessoas com vulva têm um desejo sexual mais responsivo, muito relacionado a fase do ciclo menstrual, e mais dependente de uma qualidade da excitação para que se chegue ao clímax. Em outras palavras, não é um corpo que goza com qualquer convite e com qualquer migalha de prazer. Por outro lado, é uma fisiologia com maior capacidade de sustentar carga orgástica e, por essa razão, experimentar a potência dos orgasmos múltiplos. Ou seja, esquenta mais devagar, como um forno a lenha, mas depois que está quente é capaz de assar muitas pizzas! 

Leia também: O que me impede de ter orgasmos nas relações sexuais?

 

Como aumentar a libido feminina? 4 dicas para recuperar o desejo sexual

como aumentar libido feminina

Agora que você compreendeu o funcionamento da libido no corpo, confira algumas dicas para recuperar o desejo. 

  1. Priorize o que te faz bem

Procure dedicar alguns poucos momentos da sua semana a atividades divertidas, lúdicas e sensoriais que te colocam em contato com o prazer de viver. Ajude seu corpo a criar registros prazerosos e estimular a produção dos hormônios do quarteto da felicidade. 

  1. Qualidade dos convites

Entrar no fluxo orgástico será muito mais fácil se você estiver se sentindo relaxada e emocionalmente segura para se entregar à experiência íntima, e sua disponibilidade para isso pode aumentar caso a qualidade dos convites seja um pouco melhor. Que tal uma carinho despretensioso por todo o corpo no lugar de um convite explícito para transar? Uma experiência simples e prazerosa pode ser o ponto de partida para despertar o seu desejo para algo mais. 

  1. Qualidade da excitação

Mais do que o estímulo genital, o que vai despertar a sua libido é uma exploratória sensorial que contempla todo o seu corpo. Um sexo escasso na exploratória da sensorialidade é enfadonho e demanda muito esforço para pouca recompensa. No longo prazo é a receita perfeita para matar o interesse pelo sexo. 

  1. Menos performance, mais prazer

Sexo precisa ser muito mais sobre aquilo que fazemos com o nosso corpo inteiro. Portanto, fuja do sexo performático, falocêntrico, focado apenas na penetração, sem exploratória sensorial e com expectativas fantasiosas, pornográficas e irreais sobre o que nos dá prazer de verdade. Afinal, tanto homens quanto mulheres tem em mãos possibilidades muito mais prazerosas para explorar na intimidade!

 

Conclusão

Seja pela atribulada rotina do dia a dia, pela falta de tempo para relaxar, pela previsibilidade dos convites para o sexo ou pela escassa exploratória sensorial do corpo durante os momentos íntimos, o fato é que existem muitos fatores atuando contra a libido das mulheres, e muito pouco da falta de desejo está relacionada a frigidez ou problemas fisiológicos. 

Mas, agora que você compreende como a libido está relacionada a nossa pulsão de vida e de que forma ela funciona no nosso corpo, fica mais fácil refletir conscientemente sobre os aspectos da sua vida que estão atuando contra o seu desejo e, de forma consciente, buscar transformá-los. E o melhor… sem necessidade de fórmulas mágicas! 

 

Gostou deste conteúdo e gostaria de ampliar o conhecimento para resgatar a sua libido? Confira as nossas Aulas Temáticas de Sexualidade Positiva ministradas por Mariana Stock, fundadora da Prazerela, e amplie seu repertório de prazer na vida.

Que tal continuar a leitura?

comentários

Seja a primeira a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.