masturbação feminina

Quando o assunto é prazer feminino os dados são alarmantes: cerca de 40% das mulheres não se masturbam e 1 em cada 5 relatam nunca ter experimentado a prática. Já entre os homens, 82,7% relatam fazer uso da masturbação como forma de sentir prazer. Os dados da pesquisa Mosaico 2.0 (2017) mostram em números aquilo que já sabemos na prática: no que diz respeito ao prazer sexual, em geral somos nós mulheres que o colocamos em desprioridade nas nossas vidas.

 Mas afinal, como sentir prazer sozinha em um mundo que trata a masturbação feminina com tanto tabu? Como se masturbar sem culpa e sem vergonha? O que temos a ganhar com isso?

Este artigo irá refletir sobre essas e outras questões acerca da masturbação feminina, para que você derrube de uma vez por todas os tabus que te impedem de acessar o seu prazer e a sua potência orgástica. E o melhor: só depende de você.

Afinal, masturbação feminina e masturbação masculina são a mesma coisa?

masturbação feminina e masturbação masculina

Existem alguns fatores que fazem a resposta para essa pergunta ser um grande NÃO, com letra maiúscula. Homens e mulheres são socializados para se encaixarem dentro de um papel pré estabelecido de gênero (que é binário e cisnormativo), e para se comportarem de maneiras distintas em relação à sexualidade, ao sexo e à masturbação. 

Masturbação masculina vs masturbação feminina

Enquanto homens são incentivados a descoberta pessoal do prazer desde muito cedo: na introdução à pornografia desde a infância e adolescência ou nos diálogos sem pudor entre os amigos e familiares, mulheres não só são tolhidas da descoberta pessoal do prazer como são socialmente educadas para acreditarem que o prazer não é pra elas: “menina fecha as pernas”, “tira a mão daí”, “isso não é jeito de sentar”, “seja uma mocinha”, “se dê o respeito”.

Orgasmo masculino

Além disso, a masturbação masculina frequentemente está associada a um imaginário utilitário: mergulha-se em uma fantasia sexual e faz-se o estímulo genital com pouquíssima exploratória sensorial do restante do corpo, tendo como objetivo principal chegar ao orgasmo o mais rápido possível. É gozar e acabou.

Ou seja, a masturbação masculina é praticamente um fast food do orgasmo. E isso não parece funcionar muito bem para pessoas, em geral mulheres, que precisam superar tantas barreiras e crenças limitantes antes de chegar ao prazer, não é mesmo?

Orgasmo feminino

É por essa razão que, quando nos referimos a masturbação feminina, estamos falando de algo completamente diferente. Estamos nos referindo ao delicioso processo de descoberta do prazer feminino, historicamente tão reprimido. Um processo potente de autoconhecimento que envolve a exploratória e as descobertas das sensações do seu corpo. O que, para mulheres, é algo revolucionário.

Como se masturbar sem culpa ou vergonha?

como se masturbar

Já que a masturbação feminina ainda é algo vergonhoso do ponto de vista da nossa sociedade moralista, cabe a nós construir uma nova narrativa para esse momento íntimo, de forma a burlar os gatilhos que nos levam a sentir culpa e vergonha.

Sexo e religião

Primeiramente é válido compreender que esses sentimentos são fruto de crenças, valores e conceitos de origem judaico-cristãos, e que foram impostos à população no processo de colonização do nosso país. 

Em outras palavras, a repressão sexual, os valores e regras que limitam e controlam o exercício da sexualidade de homens e mulheres são fatores que fizeram parte da nossa formação como nação. Isso significa que somos atravessadas por esses valores e regras mesmo sem nos identificarmos ou praticarmos tal religião, porque ela permeia nossa vida de muitas formas.

Tabus religiosos

Dentre tantos outros tabus, um dos conceitos amplamente fortalecido por essa vertente religiosa judaico-cristã é a ideia de que sexo e masturbação são pecados, de que mulheres são profanas e seus corpos não existem para o prazer, mas sim para a penitência. 

Refletir se esses aspectos atravessam em alguma medida a constituição da sua identidade e a sua sexualidade podem te ajudar a trabalhar melhor o sentimento de culpa ou vergonha ao se masturbar.

Masturbação faz bem

Em segundo lugar, cabe compreender que seu corpo é uma plataforma sensorial, repleta de possibilidades de prazer e deleite. E não há nada de errado em explorar isso na sua individualidade. Se masturbar faz bem nesse sentido, podendo inclusive ser algo vantajoso para você. 

Através da masturbação você poderá conhecer melhor as suas possibilidades de prazer, descobrindo suas zonas de maior ou menor sensibilidade sem a tensão de estar compartilhando o momento íntimo com outra pessoa. Quando esse momento chegar, por sua vez, você estará muito mais consciente dos seus limites e daquilo que favorece ou desfavorece o seu prazer. Ou seja, a masturbação sozinha pode te ajudar a fortalecer a sua confiança e por consequência deixar o sexo a dois mais gostoso. Se conhecer através da masturbação feminina é um gesto de autoamor!

Autoconhecimento: Pense a respeito!

Quando não temos esse processo de descoberta e exploratória na nossa individualidade, acabamos por entregar a nossa sexualidade e o nosso prazer nas mãos de outra pessoa. E se não sabemos o que podemos fazer por nós mesmas, pelo nosso próprio prazer, imagine quanto o outro vai saber?

Pois é! A masturbação feminina também é autoconhecimento para você fortalecer e se apropriar da sua relação com o seu próprio corpo e com a sua sexualidade.

Como se tocar e sentir prazer sozinha

Por fim, pense que toda essa possibilidade sensorial que estamos falando é válida para o seu corpo inteiro, não só para a região do genital. Se tocar o seu genital é algo ainda muito desafiador pra você neste momento, procure primeiro se autorizar a conhecer o restante desse corpo com o afeto e o carinho que ele merece. 

Permita-se olhar e tocar a sua pele, seus cabelos e seus pelos. Você já faz isso de forma utilitária quando toma banho, por exemplo. O objetivo aqui é que você o faça agora de forma apenas a contemplar as sensações do seu corpo e a desfrutar do prazer desse toque. Conforme você for se acostumando a dar carinho ao restante do seu corpo sem sentir culpa ou vergonha, vá evoluindo para o toque na região do genital.

Aproveite a masturbação como o seu momento íntimo de presença e atenção plena consigo mesma, descobrindo e explorando toda essa sensorialidade e prazer que o seu corpo tem para oferecer. 

Quais os benefícios da masturbação feminina?

benefícios da masturbação

No tópico anterior nós falamos da importância da masturbação como processo para que você descubra as zonas de sensibilidade e prazer que habitam o seu corpo, mas existem ainda outros benefícios dessa prática.

Hormônios do prazer

A masturbação feminina ajuda de forma mais expressiva a liberação de dois hormônios relacionados ao prazer: a endorfina e a dopamina. A endorfina atua como uma espécie de analgésico natural, aliviando dores e tensões.

Já a dopamina é o principal hormônio moderador de prazer, ela é liberada sempre que nos empenhamos em uma atividade que nos devolva alguma recompensa prazerosa, criando um registro em nosso cérebro que aumenta o nosso desejo em realizar aquela mesma atividade. Quanto menor o esforço e maior a recompensa prazerosa, mais positivo é o registro criado.

A masturbação é saudável quando nos entregamos a uma experiência de prazer e deleite que explora a sensorialidade de todo o nosso corpo, porque nesse caso a liberação de dopamina também acontece de forma saudável e em quantidades adequadas. Empenhamos alguma energia no nosso processo de relaxamento e excitação, e ganhamos sensações prazerosas como recompensa. 

A importância das formas de se masturbar

Por outro lado, quando tratamos a masturbação como um fast food do orgasmo, ou seja, focamos só no genital, com pouca ou nenhuma exploratória sensorial do restante do corpo, fugindo para a fantasia através da visualização da pornografia e com o objetivo único de gozar, muitas vezes através de um orgasmo rápido e pouco satisfatório, estamos na verdade empenhando pouquíssima energia, liberando dopamina em excesso e educando o nosso cérebro a encontrar uma recompensa muito fácil com um esforço baixíssimo. E o registro fica gravado: “faça mais dessa atividade!” 

É por essa razão que muitas pessoas, em geral homens, acabam desenvolvendo um vício em pornografia e, em casos mais graves, se afastam das possibilidades de um prazer real e sutil na intimidade a dois, por exemplo. Ficaram muito acostumados a empenhar pouquíssima energia em troca do prazer.

Esse é apenas um ponto de atenção que reforça ainda mais as diferenças entre os tipos masturbação que estamos falando aqui, e que inicialmente diferenciamos entre masturbação masculina e masturbação feminina, mas que você pode perceber que não está necessariamente relacionada ao gênero, e sim à forma como se trata a mente e o corpo no momento íntimo de prazer. 

Portanto, foque na masturbação como um dos seus rituais de autoamor e autocuidado, livre de fantasias, culpas ou vergonhas.

Como criar as condições para uma boa masturbação?

como se masturbar

Para ter prazer através do corpo e ir além dos orgasminhos é preciso fornecer para a sua mente e para o seu corpo algumas condições favorecedoras.

Autorize sua mente e corpo para receber prazer

como chegar ao orgasmo sozinha

Como se masturbar melhor poderia ser uma tarefa fácil se precisamos contornar  tantos tabus, culpas e vergonhas? Definitivamente não é! Mas para que você possa sentir prazer genuíno através do corpo é preciso primeiro se acolher e se autorizar a experimentar essa potência. 

Se trata de exercitar e fortalecer o seu merecimento para o prazer, compreender que está tudo bem fazer algo unicamente por si. Redirecionar para nós mesmas um pouquinho daquele amor, afeto e carinho que tanto damos aos outros. E isso não precisa acontecer somente no momento que você se propõe à masturbação, pode acontecer cotidianamente na sua vida.

Relaxar antes de se excitar

como chegar ao orgasmo sozinha

Nada de ir para o seu ritual de autoestimulação com pressa ou metas a serem atingidas. Isso é um banho de água fria para o prazer! Para que você descubra como se excitar com mais fluidez e naturalidade, é preciso que sua mente e seu corpo entrem primeiro em um estado de relaxamento. 

Por isso não recomendamos que seu ritual comece direto pelo estímulo do genital. Antes disso existe todo um corpo que precisa ser despertado para receber prazer.

Para favorecer o estado de relaxamento do seu corpo é importante reservar um pouco de tempo para o seu momento íntimo e buscar um espaço onde você tenha um pouco de privacidade. Isso não significa que a melhor forma de se masturbar só existe se você tiver 24h livres e uma casa inteira só para você. É importante não colocar expectativas inatingíveis para o nosso prazer!

Se você só dispõe daqueles 5 minutinhos atrás da porta do banheiro fechada, aproveite! O banho inclusive pode ser um ótimo momento para essa exploração sensorial.

Por onde começar

Comece fazendo uma viagem com a ponta dos seus dedos por cada cantinho mágico dessa maravilhosidade que é o seu corpo. Faça um carinho nos seus cabelos e por toda a sua pele. Vá descobrindo as paisagens sensoriais que você possui dedicando o seu olhar a acompanhar esse passeio pelo corpo ou ainda com os seus olhos fechados. Repare nas sensações.

Enquanto isso, procure colocar uma consciência na sua respiração, se ela está muito  rápida e curta, procure puxar o ar de forma lenta até encher todo o seu abdômen, depois expire lentamente até esvaziar por completo. Faça isso algumas vezes para favorecer o seu estado de relaxamento.

Uma vez que você se sentir bem relaxada e acolhida por você mesma, aí sim pense em direcionar o seu carinho e o seu toque para a região genital. 

Conexão com os 5 sentidos

como sentir prazer sozinha

Nós temos 5 sentidos com a função de nos ajudar a compreender o que acontece internamente e externamente ao nosso corpo: prazeres, dores, cheiros, bonitezas, sensações agradáveis e também desagradáveis. Mas com frequência usamos a potência destes sentidos para finalidades de sobrevivência apenas.

Acontece que o prazer tem tudo a ver com sensorialidade, e sensorialidade tem tudo a ver com a percepção dos sentidos do corpo. Quanto mais os seus 5 sentidos forem contemplados na sua experiência de masturbação, mais o seu prazer será potencializado, sentido no corpo inteiro. Isso significa se conectar conscientemente com os seus próprios cheiros, texturas, sons e sabores. 

Essa deveria ser uma prática incorporada ao nosso cotidiano, mas é muito fácil se perder na correria do dia a dia e a prática de atenção plena aos sentidos cair no esquecimento. 

Por isso, procure no mínimo dedicar essa atenção especial a percepção dos seus sentidos durante os seus momentos de autoamor.

Como acrescentar mais prazer à masturbação?

Falamos sobre algumas condições básicas para favorecer o relaxamento e prazer para a masturbação feminina, mas existem ainda algumas possibilidades de incrementos para potencializar ainda mais o nosso prazer.

Ambientação

masturbação feminina ambientação

Uma boa ambientação pode dar aquela incrementada nos estímulos dos seus sentidos, proporcionando aquele famoso “clima quente” para o seu momento íntimo de prazer.

Playlist de Músicas

Você pode montar uma playlist com músicas que  começam mais relaxantes e evoluem para ritmos mais estimulantes. As músicas podem inclusive marcar o tempo de passagem do estímulo de uma região do corpo para a outra.

Iluminação e fragrâncias

Você pode também usar de iluminações indiretas e de cores quentes, e ainda explorar cheiros através de velas, óleos essenciais e perfumes. Se possível, procure também manter uma temperatura ambiente agradável, em que seu corpo nu se sinta confortável, sem frio e sem calor, e se for do seu agrado use os espelhos que tiver em casa para se observar e se contemplar nessa experiência sensorial. Ou um espelhinho de mão para observar o seu genital enquanto você se toca e descobre suas regiões de prazer.

Conexão com o corpo

Esses estímulos adicionais podem te ajudar a desconectar das pressões e demandas cotidianas e se conectar mais com o momento presente, com o seu corpo, suas emoções e suas sensações. Todo esse conjunto acaba por favorecer e potencializar o seu prazer.

Lubrificantes

masturbação feminina lubrificantes

Nosso corpo possui uma lubrificação natural que surge com a excitação, favorecendo o prazer. Para as mulheres com vulva, geralmente a secura vaginal ou ausência de lubrificação está muito mais relacionada a má qualidade da excitação do que a algum problema fisiológico. 

Ou seja, muitas vezes é só uma questão de investir um pouco mais de tempo no relaxamento e nos estímulos sensoriais por todo o corpo para que a lubrificação natural apareça. 

Ainda assim, o uso de lubrificantes pode potencializar ainda mais o prazer ao reduzir o atrito entre a pele e os dedos, deixando uma sensação escorregadia que é muito prazerosa. Se você fizer uso de algum objeto para se masturbar, como um vibrador, o uso de lubrificantes também é recomendado.

Lubrificantes externos mais recomendados

O óleo de coco é um produto natural, facilmente encontrado em todo o Brasil, e que pode ser usado perfeitamente como lubrificante para o seu momento de autoestimulação. Além de ter cheiro leve e agradável, ele é antifúngico e possui propriedades protetoras para o nosso tecido íntimo, então é altamente recomendável. 

Sua única contraindicação é para uso junto de preservativos de látex (camisinha), porque o óleo de coco pode alterar a permeabilidade do material e favorecer o seu rompimento. Mas no caso da masturbação feminina, onde você está buscando prazer sozinha, pode usar sem moderação, inclusive por todo o seu corpo!

O segundo tipo que recomendamos são os lubrificantes à base de água. Esses por sua vez não tem contraindicação para uso com preservativos de látex. Além disso, são mais delicados com o tecido íntimo do que outros tipos de lubrificantes sintéticos, como aqueles à base de petróleo ou silicone, por exemplo.

Estimuladores e Vibradores

masturbação feminina vibradores

Depois de uma longa exploratória sensorial pelo seu corpo você pode trazer para a sua prática de masturbação algum vibrador ou estimulador que favoreça ainda mais o seu prazer.

Existem muitos tipos no mercado, mas sempre preferimos começar pelo básico. O bullet é um modelo de vibrador clitoriano bem pequeno, e que se parece geralmente com a embalagem de um batom. Pode ter variadas velocidades e intensidades de vibração, e ainda existem opções com fio, sem fio e até mesmo a prova d’água. 

Dica bônus

O importante de se observar na hora de adquirir um bullet não é seu tamanho, e sim a potência da sua vibração. Quanto mais vibrar, melhor!

Além disso ele  pode ser usado para exploratória sensorial de todo o corpo, despertando sensações prazerosas para além do genital. Você pode usá-lo por exemplo para estímulo ao redor dos seios, nos mamilos, coxas, nádegas e ânus.

Mas lembre-se: os estimuladores e vibradores são acessórios aliados da sua prática de prazer, mas não devem se tornar o personagem principal, combinado?

Quais cuidados devo tomar antes, durante e depois da masturbação?

Praticar a masturbação é saudável desde que você não se esqueça de alguns cuidados de higiene durante o seu momento íntimo. São cuidados simples, mas sempre válidos de serem relembrados.

Higiene das mãos, genital e ânus

masturbação é saudável

Que você lava as mãos depois do xixi nós sabemos, mas lava antes também?

Pois é, muito se fala da possibilidade de contaminar as mãos ao tocar o genital “sujo” (entre aspas mesmo, porque fluidos corporais não são sujeira), mas pouco se fala da possibilidade de contaminar o genital ao tocá-lo com as mãos sujas. 

A higiene das mãos antes de tocar partes sensíveis do nosso corpo é um cuidado que deveríamos ter no nosso dia a dia, seja no momento de realizar nossas necessidades ou no momento da nossa autoestimulação. 

Além disso, é importante manter a higiene da região das nádegas e ânus, e sempre que realizar algum estímulo na região anal, higienizar seus dedos antes de tocá-los novamente no genital, seja na região externa ou interna. Se você  usa algum objeto para se masturbar, é preciso higienizá-lo também. Do contrário você poderá favorecer a transmissão das bactérias de uma região para a outra, provocando o equilíbrio natural das bactérias do seu corpo.  

Higiene de vibradores e acessórios

higiene dos vibradores e acessórios

Sempre que você usar objetos em contato com o seu corpo é importante que eles estejam limpos e bem lavados.

Os vibradores e acessórios à prova d’água podem ser lavados diretamente com água e sabão. Já aqueles que não são a prova d’água pode ser higienizados com álcool em gel  embebido em algum tecido, papel ou flanela.

É importante ressaltar o uso de sabão ou álcool para limpeza desses materiais. Lenços umedecidos, geralmente usados para higiene da região íntima, não são recomendados para limpeza de vibradores e outros objetos porque não possuem propriedades esterilizantes.

Gostou deste conteúdo e gostaria de experimentar ainda mais prazer na sua individualidade? Confira a nossa aula online sobre Autoestimulação e Vibradores e todas as nossas outras Aulas Temáticas de Sexualidade Positiva ministradas por Mariana Stock, fundadora da Prazerela.

Que tal continuar a leitura?

comentários

Seja a primeira a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.